21 de jul de 2008

Frases de para-choques de caminhão 2


Duas coisas matam de repente: vento pelas costas e sogra pela frente.
Duas coisas gostosas: uma embreagem macia e uma mulher carinhosa!
Doei todos meus órgãos: o coração já está em seu nome.
Do frio do sul ao calor do norte, montado na morte, à procura da sorte.
Divórcio é igual engenho, só devolve o bagaço.
Dirijo devagar, tenho pressa de chegar.
Dirijo com cuidado para não deixar chorando quem me espera sorrindo.
Difícil não é viajar, é viver longe do lar.
Dia de pobre é o dia seguinte.
Devo, não pago. Nego enquanto puder.
Devo tudo a minha mãe, mas já estou negociando.
Devagar nunca se chega.
Destruidor de distâncias, devorador da saudade.
Desafio a morte, à procura da sorte.
Depois que colocaram álcool na gasolina... Hic... carro anda soluçando.
Depois da tempestade, vem a gripe.
Dente e chifre só doem quando nasce.
Deixei meu coração no Rio, e também o relógio, cordão, carteira ...
De pensar, morreu um burro... e aposto que ainda não entendeu!
Cultura enriquece. Pergunte aos donos da escola.
Cuidado: freio a ar...vore.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos seu comentário e logo logo estaremos entrando em contato contigo.

Followers

About Me

Minha foto

Um iniciante na fina arte de blogar,muito sem experiência,mas com uma vontade tamanha tanto quanto os amigos que fiz na net.