7 de ago de 2008

LAN HOUSES PODEM DETERMINAR O MERCADO DE INTERNET DO FUTURO

Presidente da WorldTimes, Axel Leblois destacou a importância das lan houses e os portadores de necessidades especiais para o futuro do mercado de internet

Axel Leblois, presidente da World Times abriu a série de palestras do terceiro dia do I Festival de Tecnologia de Petrópolis. Ao falar sobre os "Mercados para internet para classes C e D", Axel traçou paralelos entre o uso da internet em diversos países e mostrou o grande potencial das lan houses e cyber cafés para a democratização do uso da internet e da banda larga no Brasil, especialmente entre as classes de menor poder aquisitivo, que ainda não possuem condições de adquirir seu próprio computador. Ele também destacou o grande potencial de mercado que é o grupo de pessoas com necessidades especiais.

"Cegos ou pessoas com dificuldade de mobilidade são um grande potencial de mercado porque podem passar mais tempo conectadas", explicou Leblois.

Axel apresentou ainda dados do Comitê Gestor da Internet no Brasil e os comparou com outras pesquisas realizadas nos Estados Unidos que demonstram que o hábito de internet é muito comum entre os dois países, independentemente da casse social que ocupam. A maioria dos usuários usa a internet para comunicação, seguido de busca de informações gerais e educação. A diferença fica com o comércio pela internet bastante disseminado nos Estados Unidos, mas ainda bastante restrito às classes A e B, no Brasil.

Para ele o futuro da internet está nos novos aplicativos que ainda vão surgir e também na captação de novos usuários, especialmente aqueles que possuem necessidades especiais. Para este público ainda existem barreiras que devem ser transpostas. Segundo os dados apresentados durante a palestra de Leblois, 18% da população mundial tem alguma forma de incapacidade, na maioria das vezes devido à idade. Outros 10% - mais ou menos 600 milhões de pessoas - possuem alguma debilidade física.

"Em todo mundo já há uma grande preocupação em dar acesso a este público. Nos Estados Unidos uma associação de cegos entrou com uma ação contra um supermercado porque o site não oferecia uma área dedicada a eles. A BBC de Londres e algumas de departamentos, como Macy''s já oferecem atendimentos especiais no site para que pessoas cegas, ou com alguma necessidade possam comprar", exemplificou Leblois.[14]

A programação desta quarta-feira contará ainda com a palestra de Gilberto Buffara, que falará sobre veículos não tripulados. A partir das 14h, no auditório da Fase acontecerá uma série de palestras sobre biomedicina, com Radovan Borojevic, que abordará as pesquisas sobre células-tronco; Arthur Ziviani, falando sobre computação científica e Eudemberg Silva que falará sobre diagnóstico por imagem.

Um comentário:

  1. No meu local de trabalho temos uma pessoa cega que trabalha utilizando somente o telefone e o terminal de computador. Acesso tudo pela internet.
    É um grande campo a ser explorado.
    Vim conhecer seu blog e agradecer a visita e comentário.
    Tenha um ótimo final de semana.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário e logo logo estaremos entrando em contato contigo.

Followers

About Me

Minha foto

Um iniciante na fina arte de blogar,muito sem experiência,mas com uma vontade tamanha tanto quanto os amigos que fiz na net.